E o nosso futuro...

  
                                        

Quero pegar minha mochila rasgada e sair por esse mundo gigantesco atrás da felicidade. Quero acordar todos os dias com a sensação de que haverá sempre uma boa notícia. Não existe época melhor para se viver, bora curtir nossa juventude enquanto há tempo de ainda ser feliz, quem sabe no futuro comecemos a planejar uma felicidade conjunta e conquistar juntos nossas próprias riquezas. Quero apenas que me dê a mão e se permita mergulhar de cabeça nas minhas loucuras e excesso de ousadia. Vamos sorrir e chorar juntos, misturar nossos segredos e medos, vamos curtir nossa liberdade, escolher nomes pros nossos filhos numa praia fria e deserta, longe de todas as línguas que nos rodeiam, e inveja que nos cercam. Só me promete uma coisa? Que vamos sempre manter os pés no chão, vamos sonhar bem alto, mas nunca esquecer que a vida também é feita de obrigações bestas, não se pode viver só de sonhos, mas sem eles, nada vale a pena!
Desejo esperar mais pela chuva, superar as feridas, notar que as flores não são eternas, perceber que não  passamos muito tempo com quem amamos e notar que eles também tem uma vida. Além de tudo vem a certeza de que ser feliz é sentir-se livre, saber que felicidade não é um privilegio, mas sim questão de escolha. 

Todos temos nossas escolhas, não adianta dizer que não está na hora, pois pra ser feliz nada nunca é cedo nem tarde demais. A vida começa hoje, de repente tudo pode resolver mudar do nada, e quem não escuta ao coração, está á beira da frustração, pois quando perde já não há mais chance, e quem não tem nunca saberá como poderia ter sido. O coração nunca se engana, o que se engana é nossa mente, que por ver razão em tudo acaba desviando o foco. A felicidade do outro não é a nossa. Vamos viver como se o amanhã nunca fosse existir, vamos aproveitar porque o conflito de pensamentos é o pior que existe.